A Free Template from Joomlashack

A Free Template from Joomlashack

EUA: nada contra o mentol nos cigarros

Essa é para definitivamente calar a boca de quem argumenta que as pesquisas que não são cataclísmicas sobre o fumo são velhas ou de entidades suspeitas. Dois estudos lançados entre fevereiro e março de 2012 concluíram que não há qualquer embasamento científico para banir dos cigarros o mentol -- e os condutores desses estudos foram nada menos que a famosa FDA (Food and Drugs Association), equivalente americana da Anvisa, e o Surgeon General, que é o ministério da saúde dos EUA.

O estudo "Risco de mortalidade por câncer de pulmão para fumantes de cigarros mentolados dos EUA", de Brian Rostrom, do núcleo de Pesquisa sobre Nicotina e Tabaco, Centro para Produtos de Tabaco da FDA, foi publicado em 1º de março de 2012 com uma surpreendente revelação: o risco observado de câncer de pulmão entre os fumantes de mentolados foi significativamente menor do que o observado entre fumantes de cigarros sem sabor.

Neste estudo, aproximadamente 4.800 fumantes foram acompanhados desde 1987, a partir de uma pesquisa realizada pelo Suplemento de Controle de Câncer da Seguridade Nacional. As taxas de mortalidade dessas pessoas, fumantes de cigarros normais e de mentolados, foram comparadas entre si e com o registro nacional de mortalidade, levando em consideração fatores demográficos e variáveis relacionadas ao hábito de fumar. O resultado foi divulgado da seguinte forma:

{blockquote}"A taxa geral de risco (HR, hazard ratio) de mortalidade por câncer de pulmão entre os fumantes de mentolados foi de 0,69 (95% CI = 0,45 - 1,06). A HR de mortalidade por câncer de pulmão entre fumantes de mentolados acima dos 50 anos foi de 0,59 (95% CI = 0,37 - 0,95)."{/blockquote}

Os resultados foram compatíveis com os encontrados em um outro estudo anterior que descobriu uma proporção estatística de 0,69:1 na mortalidade por câncer de pulmão entre fumantes de mentolados e de cigarros normais. E a conclusão do estudo da FDA foi:

{blockquote}"Encontramos evidência de menor risco de mortalidade por câncer de pulmão entre fumantes de mentolados, em comparação com fumantes de não-mentolados, nas idades acima de 50 anos na população dos Estados Unidos. Não é sabido, de qualquer forma, se essas diferenças se devem ao efeito do mentol no hábito de fumar mentolados, ou a diferenças de projeto a longo termo entre os cigarros mentolados e os não-mentolados."{/blockquote}

Os estudos, é claro, não significam que o mentol reduz o risco de câncer de pulmão: é provável que haja diferenças no próprio jeito de fumar entre os fumantes de um tipo e outro de cigarro. O dr. Rostrom postula no estudo que os cigarros mentolados têm o sabor mais acentuado e não possuem os furinhos de ventilação em torno do filtro, o que poderia diminuir a necessidade de tragadas mais profundas e, assim, diminuir a exposição aos elementos carcinogênicos do alcatrão. De qualquer maneira, o estudo é uma evidência científica contrária à idéia de banimento do mentol por alegado aumento de riscos à saúde dos fumantes.

Já o ministério da saúde americano, o Surgeon General, elaborou um relatório de aproximadamente 900 páginas sobre o efeito do mentol na atração de jovens aos cigarros. Apesar de encontrar indícios de que esta influência realmente acontece, o estudo não recomenda nada além de uma "vigilância contínua" sobre o fenômeno -- o que significa que o Surgeon General não encontrou provas realmente suficientes ou cientificamente embasadas para recomendar o banimento do mentol nos cigarros nos EUA.

Comments  

 
+1 # RE: EUA: nada contra o mentol nos cigarrosFlávia Del star 2012-05-02 04:18
Infelizmente o cigarro é sempre o culpado , chega de tanto preconceito ! Confesso que isso me revolta e muito , ainda bem que foi comprovado que não causa riscos maiores . E quanto esse negócio de atração entre os jovens e blá blá isso é tudo uma questão de proibição . Proibir não resolve em nada , muito pelo contrario .
Reply
 

Add comment


Security code
Refresh

Joomla 1.5 Templates by Joomlashack